Carnaval – Incitação ao Sexo

Escrito em: 12 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

São os resquícios das eras escuras…

…Triste!

Estávamos decididos a manter silêncio. Não escutamos nada por aqui onde vivemos. As vezes sinto que já vivemos em um mundo melhor. Hoje, “terça-feira de carnaval”, estamos trabalhando e fazendo Arte normalmente. Fizemos nossa meditação, nossas contemplações, estamos em Paz! Entretanto, temos internet e o facebook, isso bem usado é bom. Lá estava e reflexão que colo abaixo e sinceramente oro para que muitas e muitas pessoas sejam tocadas pela sutileza e profundidade desse manifesto. Penso que ela tem o poder dos “séculos dos séculos“.

Por Alfredo Nora,

grande equivoco a campanha “use camisinha”

tinha umas pessoas distribuindo camisinha na praia com o slogam na camiseta: neste carnaval use camisinha
e se eu não quero fazer sexo nesse carnaval, pode?
e se eu nem estou pensando nisso e todo o tempo eles me lembram?
e se eu sou um adolescente que começa a se sentir fracassado porque não vai “comer ninguem” nesse carnaval? e se eu sou uma menina de 17, 18 anos que nem estava pensando nisso e começo a me questionar se eu deveria aproveitar a oportunidade do carnaval pra fazer sexo, já que pelo visto todos fazem, menos eu? e se eu sou uma criança que passa de mãos dadas com sua mãe e começa a pensar o que será que é isso que tanto falam pra mim usar no carnaval?

penso que nem tem que existir campanha de “neste carnaval use camisinha”, mas sim o ano todo ter distribuição de camisinha gratuita nas farmácias e postos de saúde, numa caixa do lado do balcão, numa altura inacessível pras crianças..
mesmo porque, camisinha pra mim é o simbolo do sexo consumista, sem relação afetiva, sexo produto que se joga no lixo depois de usar.. esse sexo que pra mim é fruto de uma liberdade-válvula-de-escape da opressão do casamento, como o proprio carnaval..

Se você leu até aqui, pode ler um pouquinho mais…

… Acredite filho, existe uma força trevosa que não lhe dará nada que possa garantir seu direito de Paz e verdadeira felicidade. Todos os prazeres carnais lhe prendem perigosamente em um nível involutivo e cada vez mais distante de experimentar a Unidade. Todos os Seres de Luz trabalham para que você resista a essa densidade. Até os 25 anos, as pessoas são especialmente preciosas se ingressam no caminho espiritual.

Ao falarmos de Unidade, estamos falando de Singularidade. A Singularidade da criação é Amor.

A palavra Amor, quando mal usada, não tem em sua vibração sonora o Amor do qual falava o Senhor Jesus. Tampouco, se estamos entregue às paixões, podemos tocar o Amor do qual falava o Senhor Krishna. Menos podemos vibrar em Amor e nos aproximarmos da Presença do Senhor Buda, se seguimos dois caminhos. Se Maomé nos falou de conduta moral e da grandiosidade do Deus misericordioso; e por isso foi perseguido e todo o seu povo mal interpretado e perseguido também, é porque sabia que precisaríamos em algum momento dos tempos vindouros; olhar a face divina.

Quando cultuamos baixas vibrações, estamos nos afastando irreversivelmente da Presença do Reino em nós. A doença, a angustia e o desentendimento são as dádivas de nossas más escolhas.

Que a Paz esteja com todos!

Tags:

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Etiquetas