Estivemos em Srinagar, lugar sagrado, Jesus Christ Tomb.

Escrito em: 11 de Abril de 2008 por Gisele de Menezes

jesustomb Fomos até lá, no Norte da Índia, fronteira com o Paquistão, por um forte chamado.

Como em um quebra cabeças cheio de pecinhas, tudo foi se encaixando. Ainda no Brasil, os fatos foram acontecendo sem que compreendêssemos o que ainda estava por vir.

Em Naggar, pequena cidade do vale do Kullu, Himalayas, através do museu de Nicholas Roerich, recebemos o mapa para chegar no túmulo de Jesus Cristo.

Lá, muçulmanos guardam o local onde Jesus, Yuz Asaf – o líder dos curados – foi sepultado.

Podemos sentir a força e o agradável cheiro de flores.

Você pode ver o trailer do filme Jesus na Índia e também ter o livro onde conto como cheguei até lá.

Pode também ler a respeito no livro “Jesus Viveu na Índia”, do teólogo alemão Holger Kersten e ainda do escritor, arqueólogo, artista plástico e filósofo Nicholas Roerich, o livro “The Heart of Asia”.

Nosso objetivo é partilhar nossa experiência real e assim acelerar o processo de clareza que tanto precisamos. Estamos abertos a aprender, todos os comentários são bem vindos.

AUM!

Tags:

18 comentários em: Estivemos em Srinagar, lugar sagrado, Jesus Christ Tomb.

  1. Pingback: O Túmulo de Jesus Cristo | Corpo, Mente e Espírito

  2. Eduardo: 22:42hs de 26 de Setembro de 2008

    Há muitos anos li um livro a respeito de um autor alemão que utiliza o santo sudário para comprovar este fato. Em minha humilde opinião este achado comprova que as igrejas cristãs se aproveitaram da imagem de um homem santo como Jesus para subjulgar, oprimir e escravizar os seres humanos em torno da idéia que fazendo parte do “clube”, pagando suas mensalidades(dízimo), estariam salvos. Jesus é a prova viva de que homens simples e santos desfrutam de uma vida longa e feliz, constituindo uma família sólida baseada na simplicidade que o ser humano deve ter, ou seja desprovida de materialismo que obriga sempre a passar o próximo para trás. Jesus foi premiado morando no paraíso. Só isso….

    Responder
  3. Eduardo: 21:13hs de 9 de Março de 2009

    Oi querida irmã me chamo Eduardo e sou cristão e senti a força do túmulo de Jesus…Quero te passar uma palavra de força…Siga o mestre a palavra de deus..porque todos estes rituais e energias misticas são muito fracas perto da força que irá conhecer com a palavra de deus..que não é apenas uma palavra e sim um alimento…deixa de lado rituais,mistisismos e verá o real poder….A paz do senhor!!!

    Responder
  4. maria: 19:48hs de 19 de Abril de 2009

    amada, quando maria madalena na manha do sabado, foi visitar o tumulo, JESUS ja tinha ressucitado o túmulo estava vazio como esta ate hoje , e um anjo disse!!! poque buscai entre os mortos Aquele a hoje VIVE!!!
    O TUMULO NAO TEM FORÇA AMADA!!!

    ELE SIM!!!buscai entre os vivos porque ELE vive eu posso crer no amanhã,

    Responder
  5. Gisele de Menezes: 15:23hs de 22 de Abril de 2009

    Querida Maria,

    Nossas sagradas escrituras trazem muitas passagens de Jesus e nelas vamos aprendendo a acreditar, a aceitá-las como verdade. Quando experimentei sem nenhuma pretensão uma outra história sobre Jesus, o que mais me chamou a atenção foi o fato de aquele caminho que fiz até lá e o próprio local, não serem uma trilha turística. São homens de bem, que respeitosamente guardam um local onde um profeta da Palestina terminou seus dias aos oitenta e poucos anos. Naquele momento, não senti conexão alguma com o sepulcro em si, mas com a possibilidade de Ele ter sido um homem simples de fé absoluta no Cristo interior. A história de que ele subiu aos céus no quarto dia é que nos distancia do Cristo interior. Foi esta minha intenção ao partilhar esta vivência, inclusive estou terminando um livro contando toda a trajetória em detalhes.

    Gostei muito de sua colocação, você certamente além do nome Maria, está em comunhão com a Verdade.

    Que a Paz esteja com você!

    Responder
  6. Gisele de Menezes: 15:44hs de 22 de Abril de 2009

    Amigo Eduardo,

    Fico muito grata com suas palavras de Amor.

    Que a Paz esteja com todos nós!

    Responder
  7. Gisele de Menezes: 10:37hs de 24 de Abril de 2009

    Querido Eduardo,

    É bom quando encontramos pessoas esclarecidas sobre a Divina passagem de Jesus por nossas vidas. Ele sabia que ao fechar os olhos encontrava o Reino. É incrível que seus contemporâneos como Paulo, tenham feito deste exemplo um imenso ritual que levou tão para longe de si próprios, os irmãos. Todos filhos da mesma Mãe e Pai. Os rituais em nome deste “cristianismo” foram ao extremo na idade média e imolaram com espada e fogo, milhares de inocentes. Concordo com você que os rituais podem nos tirar do Verdadeiro caminho e até acrescento que o nosso atual ritual do dia-a-dia, está fortalecendo nossa crueldade. Cristo é compaixão e se usarmos algum ritual para acessar esta compaixão, então Cristo está em nós.

    Que a Paz esteja com todos!

    Responder
  8. Gisele de Menezes: 10:43hs de 24 de Abril de 2009

    Oi Eduardo,

    Li também Holger Kersten, encontrei o livro na Índia. Então partilhamos do mesmo entendimento.
    Jesus Cristo em nós, clama para que acabemos com o mito e nos libertemos para viver uma vida de compaixão.

    Fico honrada com sua visita em meu blog.

    Que a Paz esteja com você!

    Responder
  9. Leandro: 21:47hs de 16 de Agosto de 2009

    Em outubro irei. Vcs podem me mandar mais informações de como chegar lá, a partir de Srinagar?

    Responder
  10. Vagner: 16:07hs de 17 de Novembro de 2009

    Jesus Cristo é o caminho a verdade e a vida e ninguém vai ao Pai a não ser por ele.Entregue seu caminho ao Senhor,confia nele e ele tudo fará.

    Responder
  11. A.Ferreira: 23:10hs de 29 de Novembro de 2009

    se deus e cristo são tão bondosos e estão sempre em toda a parte porque deixaram cair o avião da air franc com 227 pessoas a bordo, que mal tinham feito aquelas pessoas para merecerem um castigo tão bizarro. Onde estava deus nessa hora,a dormir?
    Todos falam mas dados concretos ninguém os amostra.
    Um abraço a todos os crentes e não crentes.

    Responder
  12. Gisele de Menezes: 15:14hs de 30 de Novembro de 2009

    Olá amigo ou amiga,

    Sinto sua preocupação com estas 227 pessoas. Certamente você é uma pessoa sensível e, tendo em vista esta postura, sequer precisamos falar de outras matanças ao redor do globo e dos tempos. O que tenho a acrescentar sobre sua colocação, é que você poderia levar em consideração que Deus, enquanto Criador, cria a vida e, ela por ser viva, segue um ciclo natural de desenvolvimento, potencial evolutivo, ápice, involução e morte. No caso de acidentes de percurso, como este do avião ao qual você se refere, Deus não está a frente de invenções anti-naturais. Deus não é o inventor, nem o fabricante, nem o atravessador, nem o investidor, nem o consumidor de, aviões, armas, venenos, químicos, bombas, radiação e lixo. Deus tampouco está a frente da desenfreada extração de petróleo e toda a petroquímica que, ora nos agrada com seus produtos, mas acaba com a vida no Planeta, muito antes do Divino Plano Natural.

    Penso ainda que, se Deus pudesse interferir no que Ele mesmo criou, acabaria sim com o homem, sua obra máxima, que está sempre a destruir e arriscar-se em novas engenhocas. A Natureza sem a interferência do homem é tão bela! Não acha?

    Quanto a Jesus, já esteve por aqui e fez o que podia para que entendêssemos nossa Divina origem; crucificamos ele. Deixe-o dormir em Paz.

    Que a Paz esteja com você!

    Responder
  13. Rosangela: 14:28hs de 2 de Dezembro de 2009

    Eu gostei muito do que li, pois apesar de ter poucos recursos esse são pensamentos que sempre tive, tenho muita fé, sou completamente, tenho certeza absoluta na glória de Jesus, mas não esse Jesus distante que nos querem fazer engolir, o Jesus que aprendi a amar e respeitar, que me ensinou a verdade sobre o Pai, Que tem palavras para todas as pessoas e em qualquer momento na vida, está bem pertinho de mim, o tempo todo, não sei se esse sepulcro seria o de Jesus, mas tenho certeza que ele se fez tão quanto eu e sofreu muito por isso.

    Responder
  14. kemmedy: 12:50hs de 4 de Fevereiro de 2010

    caros amigos,tudo é muito claro.
    temos que ter conhecimento objetivo e imparcial para atravessarmos todas as crenças e analisar de maneira lógica .
    O problema está no grande teatro armado a respeito da vida de jesus e que influenciou muitas pessoas no decorrer de todos esses anos e que agora estão presas às crenças e não tem como sair.Só o tempo e a tecnologia irão nos tirar da inercia religiosa. eu estou no começo da caminhada e ja me sinto menos usado pela reigião.Quem quiser continuar a acreditar em tudo que ouve e vê tudo bem.cada um usa sua vida como quer.Só que livre arbitrio é justamente a falta de conhecimento de você mesmo.A natureza é a grande criadora de tudo.

    Abraços

    Responder
  15. jayme: 12:24hs de 20 de Março de 2010

    muito boa essa viagem aos confins do mundo, onde o ser que ficou conhecido aquí no ocidente de jesus viveu depois da crucificação, mas só que seu verdadeiro nome foi Jmmanuel e seu testemunho verdadeiro está no Talmud Jmmanuel, onde todos podem ver a verdade verdadeira dos fatos. conheçam esse lívro e vejam. Saalome.

    Responder
  16. Gisele de Menezes: 16:36hs de 20 de Março de 2010

    Namastê Jayme,

    Bem vindo aqui no blog, fico satisfeita com sua visita!
    Poi é, são tantas escrituras que fica difícil saber qual a Verdadeira e, as vezes me pergunto se a essência do ensinamento do Cristo não seria tão somente o encontro com a verdade mais profunda em nosso Ser. Da viagem que fiz e das experiências que tive, fiz um relato que rendeu um livro. Talvez você se interesse por ler.

    Receba um grande abraço e minha gratidão por sua contribuição.
    Paz

    Responder
  17. Julia: 10:25hs de 25 de Abril de 2010

    nossa que momento lindo , tenho 14 anos e adoraria um dia poder visitar também . Fé!

    Responder
  18. Sérgio Barreto Dias de Carvalho: 8:05hs de 19 de Fevereiro de 2012

    Há duas décadas tento finalizar um livro intitulado ” A Verdadeira Doutrina de um Cara Chamado Jesus “.
    Se ainda não o editei é porque o tema além de fascinante é inesgotável.
    Tentar minimizar a escuridão que envolve a historiograia do protagonista é uma tarefa, embora árdua, necessária para embassamento de minhas considerações; qualquer tentativa nesse sentido não pode deixar de ter a Índia como rota obrigatória e mais precisamente, Sirinagar, como destino final.
    Abraços e Parabéns.

    Responder

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Etiquetas