O Número 13 e o Tempo

Escrito em: 13 de Março de 2011 por Dragao Solar

De todos os instrumentos de medição que a humanidade usa, o mais aceito sem nenhum tipo de restrição é o atual calendário gregoriano! Como iniciou-se esta medição? – No ano 3113 a.C., no antigo Egito, em um momento limitante da história da humanidade, dividiram um círculo em doze partes de 30 graus cada e adicionaram mais 5 graus para fechar um ano solar de 365 dias. A partir daí, iniciou-se a contagem do Tempo tridimensional. Sobre esse assunto, podemos recolher mais informações no Manual dos Magos da Terra – Dr Jose Argüelles.

A última e atual versão deste “brilhante” calendário, foi instituída pelo papa Gregório XIII e, daí, a denominação calendário gregoriano. Este calendário hoje, rege a vida sócio-econômica de todo o Planeta.

O que não se leva em conta, é que o Tempo não pode ser comprimido em um espaço tridimensional. Que esta maneira densa de contar uma pulsação sutil, pode ter criado todas as nossas desarmonias.

Uma maneira simples, lógica e natural de contar o Tempo é através das Luas. Temos 13 luas de 28 dias cada durante um ano ou anel. Isso equivale a 364 dias e, o dia que sobra, é para sincronizar o movimento da Terra com Sírius, com o Sol e com os eventos harmônicos do Cosmos. Este dia é o dia fora do Tempo. Dia para a expressão da Arte, ou dia verde. Simples, muito simples.

Você sabia que em um ano o Sol gira em torno de seu eixo 13 vezes?

A contínua contagem do Tempo de forma equivocada e limitada nos causou desconexão com as dimensões superiores. Isso resultou em uma amnésia em relação a nossa natureza multidimensional. Por desarmonia em nossa mente, perdemos nossa conexão com a eternidade e mergulhamos no medo. Temos a idéia de que viemos de algum lugar e iremos para outro, mas nada sabemos. Apenas não compreendemos que estamos Aqui e Agora, que não viemos e não iremos e, que simplesmente Somos. Acabamos por ficar apegados a uma realidade ilusória, acreditando na morte como um fim e nos deixamos escravizar.

Ainda tem mais

Como o Tempo é contado de forma linear e limitada, ou seja, como saímos da verticalidade do Tempo, ficamos repetindo eventos como em um disco arranhado e nunca estamos no Agora. Nos encontramos ou no passado, lembrando, lamentando, cultivando saudades, envelhecendo e entristecendo; ou no futuro, ansiosos, fazendo planos, projetando Paz, felicidade e Harmonia para algum dia. Assim, perdemos nossa saúde sem entender que tudo é Agora, que o único Tempo que temos é Agora.

Não respeitamos mais os ciclos da Natureza – o Tempo Natural. Tudo é artificial e mecanizado como o relógio que rege nossas vidas determinando o quê, e em que momento devemos fazer tal coisa. Mais que apegados, ficamos presos à realidade onde “tempo é dinheiro”. Esta é a frase que define nossa ruína espiritual assolando-nos no materialismo.

Cientificamente, a Lua está relacionada com o feminino. A Lua rege nossas marés. A Água é o elemento do sentimento, da fluidez, da limpeza e da vida. Conhecer nossos sentimentos, nossas emoções, é acessar nossa consciência mais profunda, onde podemos exercer nosso livre-arbítrio. Como ignoramos a décima-terceira (13) Lua e consequentemente todas as outras, perdemos a conexão com o  feminino. Podemos constatar esta afirmação pela gritante doença social – sociedade patriarcal, guerreira, competitiva, agressiva e destruidora da Grande Deusa Mãe Natureza.

Com tanta desconexão, passamos a pensar antes de sentir, nosso pensamento está mecanizado, não está ligado ao coração onde mora nossa Alma. Valorizamos demais a visão tridimensional, o mundo físico, e isso nos joga para baixo. Abaixando nossas cabeças, perdemos o eixo vertical e começamos a extrair necessidades ilusórias da segunda dimensão, densidade escura, subterrânea (petróleo, que envenena a Água, metais que cortam a Água e urânio, este último definitivamente imcompatível com a Água). Esta atitude desconectada nos coloca de frente com nosso fim pois, o Planeta e nossos corpos são mais de 70% formados de Água.

Não importam nossas crenças, religião, hábitos, costumes e preferências, se nossas vidas são regidas por doze meses anuais. Se nossa contagem do Tempo não está harmonizada com nenhum evento Natural, nossa mente continuará limitada à terceira dimensão e confusa.

Os Maias foram exímios engenheiros temporais

Eles deixaram a exata contagem dos ciclos através de sua harmônica matemática entrelaçada e espiralada. Pode ser difícil abandonar por completo o antigo calendário, nosso mundo está baseado nele, mas aos poucos, estudando o Sincronário de 13 Luas, o que pode ser uma viagem agradável, veremos claramente as sincronicidades da vida e entenderemos que, absolutamente não existem coincidências.

Em uma edição Barsa para a família católica da Bíblia Sagrada, tem uma seção que diz que o Vaticano é “atualmente a residência oficial do Papa, seu domínio como soberano temporal”.

Santa Inquisição! Por que menosprezam a 13° lua! O que será que o Vaticano tem contra o feminino?

Tags:

5 comentários em: O Número 13 e o Tempo

  1. Guga: 5:10hs de 16 de Janeiro de 2008

    Gostei muito do texto, além de chamar-nos para o natural, ainda divulga o calendário da paz. Como surfista sinto as influências da Lua nas marés, como ex-cabeludo, já pude sentir a influência da Lua na nutrição e crescimento. Se é o satélite natural da terra, ela, além de embelezar, influencia-nos.
    Mas a última pergunta do texto me levou a outras perguntas, reflexões e pensamentos.
    AHO

    Responder
  2. Kennia: 7:06hs de 17 de Janeiro de 2008

    gi!
    quanta inspiração para colocar em palvras, o que muitos, como eu, sentimos.
    fiquei cutucada (q bom!) com o texto, não poderia deixar de responder.

    o que o vaticano tem contra mulher?

    qdo alguém se coloca como soberano do tempo…, qual seria o interesse deste(s) “alguém” na conexão com os ciclos naturais q nos conectam com o nosso poder, nossa liberdade, nossa visão, nossa verdade, nossa conexão espiritual livre de dogmas?

    essa história da igreja católica ir contra ao sagrado feminino já é bem antiga, todos sabem sobre o terror da inquisição…, nem preciso comentar aqui. Mas foi encontrado uma forma muito mais poderosa de manipulação e pior: de desconexão – o tempo doente! Qdo algo é arrancado de sua natureza essencial e obrigado a travestir-se de algo q não é fica doente.
    Por que será que estamos nos tornando uma humanidade doentia?
    Parem e observem: câncer cada vez mais, aids, doenças crônicas degenerativas para as quais nem a “tão afamada ciência” consegue explicação e muito menos solução. Cada vez mais depressão, síndromes, e até as crianças estão ficando doentes (hiperativas, deprimidas), etc, etc, etc. Por que será? Alguma relação com a desconexão temporal? Haveria alguma forma mais eficaz, silenciosa e disfarçada de exercer um domínio, uma opressão, um controle sobre simplesmente todos os seres humanos? Pois que todos estamos vivendo envolvidos com este tempo mecânico, como se um gigante polvo de mil braços invisível estive entrelaçando nossa existência!

    mas, como semrpe, a Luz é maior e mais forte!,
    e mais importante ainda: se mantém neste cativeiro só quem quer. Pois a natureza essencial está aí ao redor e dentro de todos nós!
    então a minha pergunta é: o que cada um de nós tem (teria) contra nossa natureza essncial, divina, iluminada?
    vamos parar de procurar culpados…
    vamos começar a ter a coragem de viver a nossa luz!
    namastê
    kennia

    Responder
  3. Ana: 1:18hs de 18 de Janeiro de 2008

    Gostei do texto.
    E fiquei pensando será que realmente somos doentes? Pois nunca vi em tempo algum da história tantos milhares de humanos habitando o planeta. Mesmo com o Câncer e a SIDA, vencemos e continuamos a procriar, crescer e multiplicar. Quanta criatividade!
    Essa mesma criatividade que hoje tenta nos desconectar do ESPIRITUAL e amplia cada vez mais as possibilidades do VIRTUAL.
    De repente, quem sabe, uma nova contagem de tempo apareça como terabytes/ano.
    Imagina, não contaremos mais luas ou anos e sim pulsos elétricos via fibra óptica.

    Ai ai, viajei, é melhor ficar no presente.

    Ainda bem que dentro do novo mundo virtual temos espaços como esse para refletir.

    Grande beijo no coração.
    Ana

    Responder
  4. Coiso: 14:43hs de 8 de Janeiro de 2009

    Yoooooo , grande historia xD
    😐

    Responder
  5. Silva: 12:40hs de 22 de Setembro de 2009

    OI !! Tava dando uma passadinha poraqui e achei seu blog muito legal.
    Teve um Cientista que deu uma definição sobre a quarta dimensão
    Vou deixa aqui se quere dá uma olhadinha

    Para Leitura:

    http://www.scribd.com/doc/19928247/Teoria-da-Quarta-Dimensao

    Para Download

    http://www.4shared.com/file/134569926/cf5f4002/Teoria_da_Quarta_Dimenso.html

    Falou

    Responder

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Etiquetas