Carnaval – Incitação ao Sexo

Escrito em: 12 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

São os resquícios das eras escuras… …Triste! Estávamos decididos a manter silêncio. Não escutamos nada por aqui onde vivemos. As vezes sinto que já vivemos em um mundo melhor. Hoje, “terça-feira de carnaval”, estamos trabalhando e fazendo Arte normalmente. Fizemos nossa meditação, nossas contemplações, estamos em Paz! Entretanto, temos internet e o facebook, isso bem usado é bom. Lá estava e reflexão que colo abaixo e sinceramente oro para que muitas e muitas pessoas sejam tocadas pela sutileza e profundidade desse manifesto. Penso que ela tem o poder dos “séculos dos séculos“. Por Alfredo Nora, grande equivoco a campanha “use camisinha” tinha umas pessoas distribuindo camisinha na praia com o slogam na camiseta: neste carnaval use camisinha e se eu não quero fazer sexo nesse carnaval, pode? e se eu nem estou pensando nisso e todo o tempo eles me lembram? e se eu sou um adolescente que começa a se sentir fracassado porque não vai “comer ninguem” nesse carnaval? e se eu sou uma menina de 17, 18 anos que nem estava pensando nisso e começo a me questionar se eu deveria aproveitar a oportunidade do carnaval pra fazer sexo, já que pelo visto todos fazem, menos eu? e se … Ver mais…

Participe do Blog: Deixe um comentário

Tags:

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

Participe do Blog: 6 Comentários

Tags:

Ritual de Lua Cheia

Escrito em: 7 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

Receber a Lua Cheia com Presença e Gratidão, pode abrir o caminho individual até nosso mais profundo Ser. Reconhecer a Lua como nossa Consciência, é deixar que desperte nossa idéia de responsabilidade aqui em nossa Mãe Terra. Dia de Lua Cheia é dia de reservar alguns instantes para a conexão com a Magia da vida. É dia de receber a energia perolada que escorre da Lua, entra em nós pelo alto de nossas cabeças, passa por nossos corações, floresce em nosso ventre e nos conecta com a Terra escorrendo por nossas pernas e pés descalços. Podemos fazer nosso ritual sagrado e saber que ao redor de nosso Planeta, outras mulheres também estão fazendo a sua cura. Mulheres curadas preparam-se para serem curadoras. Coloque um manto no sagrado chão, como quem cobre os ombros da amada Mãe Terra. Coloque outro sobre seus ombros e cabeça, sinta-se igual e contemple a Lua com reverência. Convide o Espírito do Fogo para se achegar, acenda uma vela ou uma pequena fogueira em um alguidar. Convide o Espírito da Água da vida para estar neste ritual. Encha com Água limpa um copo ou pote de vidro transparente e deixe em seu sagrado espaço. Convide o … Ver mais…

Participe do Blog: 9 Comentários

Tags:

Nicholas Roerich, José Arguelles, Bandeira da Paz e Tempo Natural

Escrito em: 23 de Janeiro de 2012 por Gisele de Menezes

Estamos em União pela Paz, pela Harmonia da mente e do Tempo Natural. Nicholas Roerich viveu pela Arte, pela Cultura e pela Paz! José Arguelles viveu pela Arte, pela Cultura, pela Paz, pelo retorno da Luz e pela Ponte Arco-Íris. Percebemos o espaço, o mundo ao nosso redor, através de nossos sentidos. O que vemos, ouvimos, provamos, sentimos e tocamos, define o espaço. O espaço é algo limitado aos nossos sentidos. Hoje temos tecnologia e sempre tivemos imaginação para ir mais além, mas temos que retornar de qualquer ponto para, através de nossos sentidos, compreendermos o espaço. Ninguém poderá dizer a você que o outro lado da rua está a mil passos, certo? E o Tempo? Quem percebe o Tempo? O Tempo é percebido pela mente. Se nosso instrumento de contagem do Tempo, que é o calendário gregoriano, é irregular, sem harmonia, sem lógica e sem fundamento científico, nossa mente corre um sério risco de ficar confusa, fraca e medrosa. Toda manifestação material advém primeiramente de uma criação da mente, certo? Então deve ser por isso que nosso mundo hoje é rodeado pelo caos social e ambiental. Como poderemos mudar esta situação? Com mais produção? Mais carros? Mais dinheiro? Mais … Ver mais…

Participe do Blog: Deixe um comentário

Tags:

Feliz Ano Novo

Escrito em: 31 de Dezembro de 2011 por Gisele de Menezes

Será que as pessoas param em algum momento para refletir sobre qual é o motivo que as leva  a escolherem repetir? Digo repetir no sentido da palavra. Repetir, fazer novamente, outra vez… Sendo que o adjetivo “repetitivo” pode ser substituído por – enfadonho. Talvez se simplesmente houvesse um Tempo para reflexão, pudéssemos compreender que o enfadonho acaba por tornar-nos vulneráveis ao vício, dependência, depressão e todas as outras doenças do desequilíbrio. E o Tempo para a reflexão, onde o perdemos? Simples de responder, perdemos quando deixamos que nos digam que dia é hoje de acordo com um calendário irregular. Quem disse que dia 01 de janeiro é o primeiro dia do ano? Você já pensou nisso? E o Planeta, está realmente completando um ciclo no dia 31 de dezembro? E o que significa a palavra dezembro? Me parece que vem da raiz “dez”, mas quer dizer doze ou décimo segundo mês. E o que é um mês? E a questão mais importante é: Estas contagens gregorianas estão harmonizadas com algum evento cósmico? É claro que não. Afinal de contas, contando o Tempo de forma natural, vamos observar que existem 13 Luas completas de aproximadamente 28 dias cada, em um período … Ver mais…

Participe do Blog: 1 Comentário

Tags:

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 6
  8. 7
  9. 8
  10. 9
  11. 10
  12. ...
  13. 23
  • Etiquetas