Arquivos da Tag: Agora

Mente Iluminada – Dra. Jill Bolte Taylor

Escrito em: 9 de Julho de 2008 por Gisele de Menezes

– De que tamanho nós somos? – Qual é nossa importância? – E, que diferença faz isso quando fazemos a passagem ou diante da morte como estamos acostumados a ouvir? – Em que hemisfério do cérebro encontramos essas respostas? Vamos até o hemisfério esquerdo, onde registramos muito bem nossas impressões externas. – Sou do tamanho de um adulto médio, com mais ou menos peso e, dependendo de meu estado de espírito, fico um pouquinho maior ou menor. A sensação de corpo as vezes me causa engano, orgulho e seguidamente desconforto. – Minha importância é proporcional a meus cursos e vivências, conquistas e vitórias, relacionamentos e lugares onde já fui. Este último, costumo registrar em fotos, o que aumenta minha importância. – A diferença é que meu rito de passagem será de acordo com minhas conquistas e todos os presentes vivos poderão falar sobre isso. Enquanto lembrarem, o que poderá durar pouco, serei eterno. Agora vamos ao hemisfério direito para responder as mesmas perguntas. – Quando fecho os olhos e posso em silêncio sentir a brisa passar e o calor do Sol, não sei onde começo nem onde termino. A brisa me liga a algum lugar no infinito e o Sol … Ver mais…

Seja Feliz!

Escrito em: 2 de Julho de 2008 por Gisele de Menezes

Permita-se. Simplesmente usufrua seu momento, você está vivo! Ao acordar, se acordar, o que já é um bom motivo para ficar feliz, espreguice seu corpo. Experimente sua voz, fique por alguns instantes olhando para lugar nenhum, escutando qualquer ruído e expandindo sua audição; procurando novos ruídos, sentindo algum cheiro, experimentando suas narinas, comparando a temperatura do ar que entra com a do ar que sai, engolindo sua saliva, esfregando suavemente as pontas dos dedos, ou até, ouse sentir sua pulsação. Eleve seu pensamento ao experimentar os seus sentidos, perceba que seu Espírito gosta da experiência. Não permita que os sentidos sejam tratados com mediocridade por sua mente curiosa. Os sentidos de percepção são muito preciosos, você precisa perceber com simplicidade. Contraponha-se ao hábito de limitar a experiência rotulando-a. Se você sentir vontade de se alimentar, faça isto com alegria! Coma algum alimento que lhe forneça energia; talvez uma fruta, algo vivo, mas esteja certo de que seu corpo realmente quer. Coma como se fosse a primeira vez… É a primeira vez, nada é igual a antes, também será a última, não se repetirá. Quando tomar seu banho, sinta a abundância da vida fluindo com a água sobre seu corpo, trazendo um profundo … Ver mais…

Lave sua Roupa

Escrito em: 2 de Maio de 2008 por Gisele de Menezes

Esta é uma poderosa prática espiritual! Seu corpo você já sabe lavar, lava mecanicamente, e isso não ajuda em nada sua evolução, sua percepção e Presença. Mesmo que você se demore no banho, lamentavelmente desperdiçando muita água, freqüentemente costuma estar com a cabeça em outro lugar enquanto se esfrega, ou simplesmente, “relaxa” com a água quente. Os seres humanos são mestres na arte de estar aqui fisicamente mas não estar integralmente. Até sexo conseguem fazer pensando em algo que lhes estimulem, criando fantasias e artifícios com o objetivo de satisfazerem-se. Intrinsecamente buscamos um momento de absoluto vazio, onde os pensamentos não têm permissão para entrar e, se entrarem, serão como nuvens passando no céu, simplesmente passando. Este momento de satisfação sublime, de encontro com o Ser, está oculto em nossos anseios. A procura frenética por satisfação sem nada encontrar, é o resultado de nosso desconhecimento da plenitude. Não crie nada! Lave sua roupa! Com essa prática, ao perceber seus resíduos encardindo a roupa, você poderá entender que morre a cada instante. Se perceber que seu corpo descama, decompõe-se, então entenderá que a renovação, assim como a morte, é constante. Esse fluxo vital precisa de uma molécula de oxigênio, um momento … Ver mais…

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  • Etiquetas