Arquivos da Tag: Ano Novo Maia

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

Festas de Final de Ano

Escrito em: 14 de Dezembro de 2011 por Gisele de Menezes

O que seriam exatamente as tão faladas festas de final de ano? Qual o evento cíclico ou cronológico que indica que o ano está terminando? E ainda, quem ganha o quê com essas datas? Festejar é algo que movimenta as pessoas, afinal elas estão tão endurecidas e com suas mentes tão carregadas de estímulos, que para sentirem prazer precisam de mais que um final de tarde entre amigos, mais que um aromático chá de ervas, mais que uma música suave, o canto dos pássaros ou ainda o ruído do movimento das águas, ar e árvores; e muito mais do que frutas e vegetais para se fartarem. As festas de final de ano movimentam muito dinheiro, mas também trazem sofrimentos. Porque as pessoas precisam de resultados imediatos, esquecem as consequências do excesso de comida, excesso de alcool, excesso de velocidade, excesso de compras no cartão e todos os excessos que enfeitam as sempre repetidas festas de final de ano. Ciclica ou cronológicamente nada está acontecendo! Quanto à improvável data do nascimento de Jesus Cristo, se fosse exatamente por volta desses dias, ainda assim teríamos que comemorar de acordo com a própria vida de Jesus. Jesus viveu de forma simples, amou aos … Ver mais…

  • Etiquetas