Arquivos da Tag: Bandeira da Paz

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

Nicholas Roerich, José Arguelles, Bandeira da Paz e Tempo Natural

Escrito em: 23 de Janeiro de 2012 por Gisele de Menezes

Estamos em União pela Paz, pela Harmonia da mente e do Tempo Natural. Nicholas Roerich viveu pela Arte, pela Cultura e pela Paz! José Arguelles viveu pela Arte, pela Cultura, pela Paz, pelo retorno da Luz e pela Ponte Arco-Íris. Percebemos o espaço, o mundo ao nosso redor, através de nossos sentidos. O que vemos, ouvimos, provamos, sentimos e tocamos, define o espaço. O espaço é algo limitado aos nossos sentidos. Hoje temos tecnologia e sempre tivemos imaginação para ir mais além, mas temos que retornar de qualquer ponto para, através de nossos sentidos, compreendermos o espaço. Ninguém poderá dizer a você que o outro lado da rua está a mil passos, certo? E o Tempo? Quem percebe o Tempo? O Tempo é percebido pela mente. Se nosso instrumento de contagem do Tempo, que é o calendário gregoriano, é irregular, sem harmonia, sem lógica e sem fundamento científico, nossa mente corre um sério risco de ficar confusa, fraca e medrosa. Toda manifestação material advém primeiramente de uma criação da mente, certo? Então deve ser por isso que nosso mundo hoje é rodeado pelo caos social e ambiental. Como poderemos mudar esta situação? Com mais produção? Mais carros? Mais dinheiro? Mais … Ver mais…

  • Etiquetas