Arquivos da Tag: Felicidade

Quem está Feliz?

Escrito em: 5 de Dezembro de 2015 por Gisele de Menezes

A pergunta – quem está feliz? – é uma chave para a compreensão do Ser. Se buscamos felicidade é importante que saibamos que estamos nos afastando do Agora. Buscar é um esforço motivado por uma idéia de que algo deve ser atingido, conquistado, adquirido. O que estamos buscando provavelmente está fora do Agora. Ainda que sintamos imensa insatisfação, é importante saber quem está insatisfeito! Ao olhar para as sensações, emoções e pensamentos que estão guiando nossas vidas, novamente, caso estejamos felizes e não insatisfeitos, podemos sondar a pergunta – quem está feliz ou estaria feliz se…? Se fazemos a “pergunta chave”, estamos chamando a atenção ao Agora. Já é sabido que a única posse real que temos está no Agora. A felicidade está condicionada a algo, sim está, pois existe a infelicidade. Geralmente está condicionada a uma posse, à permanência de alguém, a uma conquista ou a algo que necessita esforço para que se mantenha e na realidade não está sob nenhum tipo de controle, porque é irreal e por sua vez – impermanente. Se o objeto da felicidade é passageiro, irreal, condicionado a algo, então a felicidade não é algo que deva ser buscado. Não devemos gastar energia com … Ver mais…

Seja Feliz!

Escrito em: 2 de Julho de 2008 por Gisele de Menezes

Permita-se. Simplesmente usufrua seu momento, você está vivo! Ao acordar, se acordar, o que já é um bom motivo para ficar feliz, espreguice seu corpo. Experimente sua voz, fique por alguns instantes olhando para lugar nenhum, escutando qualquer ruído e expandindo sua audição; procurando novos ruídos, sentindo algum cheiro, experimentando suas narinas, comparando a temperatura do ar que entra com a do ar que sai, engolindo sua saliva, esfregando suavemente as pontas dos dedos, ou até, ouse sentir sua pulsação. Eleve seu pensamento ao experimentar os seus sentidos, perceba que seu Espírito gosta da experiência. Não permita que os sentidos sejam tratados com mediocridade por sua mente curiosa. Os sentidos de percepção são muito preciosos, você precisa perceber com simplicidade. Contraponha-se ao hábito de limitar a experiência rotulando-a. Se você sentir vontade de se alimentar, faça isto com alegria! Coma algum alimento que lhe forneça energia; talvez uma fruta, algo vivo, mas esteja certo de que seu corpo realmente quer. Coma como se fosse a primeira vez… É a primeira vez, nada é igual a antes, também será a última, não se repetirá. Quando tomar seu banho, sinta a abundância da vida fluindo com a água sobre seu corpo, trazendo um profundo … Ver mais…

  • Etiquetas