Arquivos da Tag: O Uso da Tecnologia

A Melhor Campanha Publicitária do Mundo de Todos os Tempos

Escrito em: 1 de Novembro de 2012 por Gisele de Menezes

Foi assim que aquele moço, perplexo com o ocorrido, me contou: – Eu estava sentado na sala de meu apartamento, vendo minha programação do horário nobre, de repente o controle remoto da minha bela TV não mais me obedeceu e… Oi, Eu estou aqui neste local e horário para falar com você. Não tente mudar de canal, não vou tomar muito seu tempo. Tenho muita consideração por você, sei que este é um horário nobre e custou bastante estar aqui. Convido você a sentar-se, na verdade sentar-se melhor! A posição em que você se encontra nesta “confortável” poltrona que lhe custou caro, poderá lhe custar ainda mais caro. Se continuar sentando assim, terá muita dor lombar e uma série de doenças em sua idade mais avançada. Essa aparente confortável posição lhe tira do eixo ereto de sua coluna, onde você pode receber internamente o conhecimento primário. Saiba que não receber o que é seu lhe custa bastante em uma vida. Posso lhe dar alguns exemplos do custo que falo, você fica sem força mental, sua energia não sobe da base para o alto, seu peito não se eleva e não se abre; e sua mente não se ilumina. Sentado assim, … Ver mais…

Vazamento no Golfo e o Mundo Vê a Copa

Escrito em: 24 de Junho de 2010 por Gisele de Menezes

Tudo se repete, fazemos questão de repetir, periodicamente caimos na burrice e alienação, mas agora… O que fazer para estancar? Como fazer para limpar? Estou envergonhada de ter precisado e de ainda usar produtos e subprodutos do petróleo. Petróleo é o nome que demos ao sangue da Mãe Terra. Damos nome a tudo, tomamos posse e usamos o que nem sequer sabemos ser. O resultado de nossa ganância por mais e mais, agora grita aos nossos olhos jorrando sem parar como uma incontrolável emorragia. Quanto tempo a Natureza levará para renascer?  Pergunto, pois estamos morrendo. O que fizemos? Onde chegamos? Somos uma sociedade que renegou a abundância divinamente oferecida sobre a Terra. Fomos cavar no escuro, violamos as profundezas para criar morte e um brilho plástico na superfície que nos encanta mais que o brilho do Sol. Ignoramos o brilho das estrelas, do orvalho nas flores e folhas refletindo a Luz do Sol. Ignoramos o brilho da Água translúcida do mar que agora, escurece a cada dia.  Somos renegados e nosso Carma se agranda. Teremos que evoluir agora. Esta talvez seja a oportunidade para abaixarmos a cabeça, ver que erramos e, sem culpa, mas com responsabilidade, unidos, fazermos algo para … Ver mais…

Maria ou João, na Cidade Grande

Escrito em: 18 de Janeiro de 2008 por Gisele de Menezes

Andava Maria pelas ruas da cidade. Queria chegar em um local distante 2 km de sua casa. A grande maioria dos carros que passavam, e eram muitos os carros, usavam seus aparelhos de ar “condicionado”. Provavelmente, pelo que podia observar Maria através dos vidros fechados, dentro dos carros os tripulantes ouviam música ou noticiário, falavam em seus celulares e mais.

  • Etiquetas