Arquivos da Tag: Verdade

O Mago de Botas

Escrito em: 8 de Fevereiro de 2014 por Gisele de Menezes

Quero aqui falar, como filha da Terra que sou, sobre o homem. O homem de sempre. Homem aquele que comunga com a Terra, que coloca o alimento em nossas mãos, olha nos olhos de seu semelhante, tece de alguma forma o seu agasalho e apara a sua barba com olhar estético. Preciso falar do homem que cuida de um pai doente, de uma mulher frágil, de uma mãe cansada, e não raro, do pão nosso de cada dia. Penso no homem que, ao dar a sua sagrada energia, após colher os frutos da Mãe Terra, compartilha com os demais e cura a fome do pobre. Enfim, vou falar do Mago de Botas, o homem que as vezes até esquece de agradecer aos céus a força que tem nessa vida. Nós mulheres estamos falando tanto no sagrado feminino, que até parece que o homem não tem uma relação sagrada com sua existência. As vezes nos enfeitamos e nos exaltamos tanto que nos distanciamos do filho da Terra! O que precisa o homem que conhece a Terra, para estar íntegro? Qual a relação dele com o meio ambiente? Qual sua contribuição? O homem percebe-se aqui, olha para os lados, traz suas impressões, … Ver mais…

Nova Era de Harmonia, Compaixão, Paz e Amor Verdadeiro

Escrito em: 20 de Fevereiro de 2013 por Gisele de Menezes

Houve um Tempo de escuridão, entretanto havia a promessa de uma Nova Era de Luz. Haviam acordados trabalhando pela grande mudança. Existem Mestres guiando o processo evolutivo. Havia entre os homens e mulheres, expectativa, receio, esperança, mistério, insegurança, euforia, desejos, aversões, preferências… Havia também um modelo que se fez realidade e haviam guerras, fome, injustiças e desilusão. Poderíamos enumerar outros sentimentos, causas, consequencias e tudo o mais que criamos em um ciclo onde as trevas tiveram lugar de destaque. Podemos também fazer uma breve retrospectiva e lembraremos de grandes contrastes, afinal em todo o ciclo passado, enquanto uns se uniam em alegria, abundância e segurança, outros, no mesmo instante, experimentavam tristeza, escassez e desespero. O que foi essa Era de densidade? Como chegamos até aqui? Estamos, enquanto humanidade, entrando em uma Era onde experimentaremos a unificação, ou unicidade. Não teremos mais como guia, uma malha mental que entende tudo através da experiência da dualidade. Se pensávamos Paz, criavamos guerra ao simples fato de estarmos usando o “padrão dualidade” como um parâmetro. Isso se explica ao aceitarmos o fato de que todo o pensamento é criação. Você consegue pensar em Paz sem pensar no que é oposto a isso? Consegue desejar … Ver mais…

A Melhor Campanha Publicitária do Mundo de Todos os Tempos

Escrito em: 1 de Novembro de 2012 por Gisele de Menezes

Foi assim que aquele moço, perplexo com o ocorrido, me contou: – Eu estava sentado na sala de meu apartamento, vendo minha programação do horário nobre, de repente o controle remoto da minha bela TV não mais me obedeceu e… Oi, Eu estou aqui neste local e horário para falar com você. Não tente mudar de canal, não vou tomar muito seu tempo. Tenho muita consideração por você, sei que este é um horário nobre e custou bastante estar aqui. Convido você a sentar-se, na verdade sentar-se melhor! A posição em que você se encontra nesta “confortável” poltrona que lhe custou caro, poderá lhe custar ainda mais caro. Se continuar sentando assim, terá muita dor lombar e uma série de doenças em sua idade mais avançada. Essa aparente confortável posição lhe tira do eixo ereto de sua coluna, onde você pode receber internamente o conhecimento primário. Saiba que não receber o que é seu lhe custa bastante em uma vida. Posso lhe dar alguns exemplos do custo que falo, você fica sem força mental, sua energia não sobe da base para o alto, seu peito não se eleva e não se abre; e sua mente não se ilumina. Sentado assim, … Ver mais…

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

O Manifesto de Tamera

Escrito em: 18 de Junho de 2011 por Gisele de Menezes

Para uma nova geração no Planeta Terra Por detrás da violência global revelam-se as energias de uma mudança profunda dos tempos. Aqueles que hoje se erguem contra o despotismo poderão amanhã ser testemunhas de um mundo completamente mudado. Saudamos as pessoas que hoje preparam a nova era em todos os continentes, muitas vezes, correndo risco de vida. Saudamos a comunidade planetária surgida recentemente. “Temos medo. Aqui em Gaza temos medo de ser presos, interrogados, espancados, torturados, bombardeados, mortos. (…) Somos uma juventude com corações pesados. Carregamos um peso tão imenso que se torna difícil apreciar o pôr- do-sol. (…) Há uma revolução a crescer dentro de nós, uma imensa insatisfação e frustração que nos irá destruir a não ser que encontremos uma forma de canalizar esta energia para algo que possa desafiar o actual estado das coisas e nos dê algum tipo de esperança.” (Citação extraída do Manifesto da Juventude de Gaza pela Mudança, Dezembro de 2010) Este é o apelo da juventude de Gaza. É o apelo de uma geração sem esperança. Um apelo de muitos países da Terra. Representantes do Centro de Pesquisa para a Paz em Tamera, Portugal, realizaram diversas peregrinações em Israel/Palestina e na Colômbia. Esperamos … Ver mais…

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  • Etiquetas