Arquivos da Tag: Verdade

Por você e por você

Escrito em: 14 de Outubro de 2008 por Gisele de Menezes

Se não for pelo outro, o que é mais difícil de fazer, que seja por você mesmo. É você quem estará aqui florescendo na semente que deixar. Toda a sua atitude tomará forma. Ao florecer nossa ação, temos que pessoalmente fazer a colheita. Por que é tão difícil nos libertarmos de vícios? Sabemos que algo não vai bem em nossas vidas, sabemos que algo não vai bem em nosso Planeta, sabemos que algo não está bem com a economia dos países, sabemos que algo não vai bem com as crenças e mitos. Nosso corpo está mais vulnerável às doenças, nossa mente procura por satisfações e nossos corações clamam pela Luz da Verdade. Todos nós percebemos esse crescente sofrimento mas não queremos olhar de frente para a causa de nossos maiores problemas. Nos agarramos aos paliativos, preferimos fingir que estamos certos de que a vida é isso e então quem “tirar o melhor” dela está aparentemente bem. Sim, pois aparentar em um mundo de aparências parece ser a melhor solução. Mas na solidão de cada um a consciência sabe ser a melhor companheira e a pergunta que não cala – Estou íntegro? Dentro de cada indivíduo, a centelha Divina não espera … Ver mais…

Meditação é a Chave!

Escrito em: 7 de Agosto de 2008 por Gisele de Menezes

A meditação é a chave que abre a porta. Bata na porta e ela se abrirá. Esta frase é como um sutra, pode-se meditar nela. Temos que ir para a meditação sem nada esperar. Somente olhando para o que vier sem perder a conexão com a respiração. Se fizermos isso, iremos de encontro a um espaço vazio que fica logo depois da porta. Ao abrirmos a porta, perceberemos que, na verdade, este lugar está preenchido de nada. Nada é tudo, e é suficiente! Se você fizer alguma respiração específica, por vezes será mais fácil, pois sua atenção ficará na respiração e a respiração tem o poder de por si só, ser o elo com o invisível, com o Verdadeiro. A meditação é um excelente meio para a percepção clara. Perceber que somos preenchidos pelo que está fora, e que essa substância viva preenche igualmente todos os seres vivos, é compreender a individualidade como uma experiência – uma simples parte do Todo. Somos as testemunhas de todas as possibilidades. O Sol, tão majestoso, somente sabe que é quente porque nós sentimos isso, porque sabemos isso e somos isso. Somos a consciência da manifestação. A chave para abrir a porta é experimentar sem identificar-se. … Ver mais…

Mente Iluminada – Dra. Jill Bolte Taylor

Escrito em: 9 de Julho de 2008 por Gisele de Menezes

– De que tamanho nós somos? – Qual é nossa importância? – E, que diferença faz isso quando fazemos a passagem ou diante da morte como estamos acostumados a ouvir? – Em que hemisfério do cérebro encontramos essas respostas? Vamos até o hemisfério esquerdo, onde registramos muito bem nossas impressões externas. – Sou do tamanho de um adulto médio, com mais ou menos peso e, dependendo de meu estado de espírito, fico um pouquinho maior ou menor. A sensação de corpo as vezes me causa engano, orgulho e seguidamente desconforto. – Minha importância é proporcional a meus cursos e vivências, conquistas e vitórias, relacionamentos e lugares onde já fui. Este último, costumo registrar em fotos, o que aumenta minha importância. – A diferença é que meu rito de passagem será de acordo com minhas conquistas e todos os presentes vivos poderão falar sobre isso. Enquanto lembrarem, o que poderá durar pouco, serei eterno. Agora vamos ao hemisfério direito para responder as mesmas perguntas. – Quando fecho os olhos e posso em silêncio sentir a brisa passar e o calor do Sol, não sei onde começo nem onde termino. A brisa me liga a algum lugar no infinito e o Sol … Ver mais…

Seja Feliz!

Escrito em: 2 de Julho de 2008 por Gisele de Menezes

Permita-se. Simplesmente usufrua seu momento, você está vivo! Ao acordar, se acordar, o que já é um bom motivo para ficar feliz, espreguice seu corpo. Experimente sua voz, fique por alguns instantes olhando para lugar nenhum, escutando qualquer ruído e expandindo sua audição; procurando novos ruídos, sentindo algum cheiro, experimentando suas narinas, comparando a temperatura do ar que entra com a do ar que sai, engolindo sua saliva, esfregando suavemente as pontas dos dedos, ou até, ouse sentir sua pulsação. Eleve seu pensamento ao experimentar os seus sentidos, perceba que seu Espírito gosta da experiência. Não permita que os sentidos sejam tratados com mediocridade por sua mente curiosa. Os sentidos de percepção são muito preciosos, você precisa perceber com simplicidade. Contraponha-se ao hábito de limitar a experiência rotulando-a. Se você sentir vontade de se alimentar, faça isto com alegria! Coma algum alimento que lhe forneça energia; talvez uma fruta, algo vivo, mas esteja certo de que seu corpo realmente quer. Coma como se fosse a primeira vez… É a primeira vez, nada é igual a antes, também será a última, não se repetirá. Quando tomar seu banho, sinta a abundância da vida fluindo com a água sobre seu corpo, trazendo um profundo … Ver mais…

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  • Etiquetas