A Luz do Coração Ardente

Escrito em: 23 de Fevereiro de 2015 por Gisele de Menezes

A única coisa que realmente tenho, é a foto metafísica da Luz nos olhos do outro. Quando caminho pelas multidões que se aglomeram em volta de diferentes pontos de atração do Planeta, quando passo despercebida por pessoas que, se me olham é porque pareço diferente e me reconhecem como algo fora, distante, instigante, insignificante; nessas caminhadas, nesses olhares, insights, indiferenças, vejo-me como nada. Volto ao meu mundo, mundo no qual escolho viver e ao escolher ele passa a existir, mundo aonde penso estar segura. Mundo pequeno! Voltar destes passeios é voltar humilde, quão grandiosa é a Terra e sua abundante vida! Quão grandiosos são os mundos nas Galáxias giratórias? Tamanha imensidão incomensurável de Vontade manifesta! Já andei por aí, já tenho para mais de 7 centenas de anos de lembranças. Já sei que me vou sem nada, novamente… Infinitamente? Volto para cá e, extasiada com tanta diversidade, tantos pensamentos, tantos desejos, tantos desafios e tão poucos momentos de Presença; busco silenciar. Busco conhecer-me. Conhecer sem mente, escutar que o coração que bate dentro de meu peito é animado pela mesma Vontade que anima o coração do outro, qualquer outro. Sem parâmetros sociais, culturais ou religiosos, o coração pulsa por vida. … Ver mais…

Participe do Blog: Deixe um comentário

Tags:

Percepção Individual sobre o Trabalho Corporal

Escrito em: 16 de Agosto de 2014 por Gisele de Menezes

Tão sagrada a percepção de cada ser! Ao pararmos para observar, concluímos algo sobre o observado. Parece simples ter uma opnião, parece repetitivo como respirar. Mas respirar não está em mim, tenho que compreender que estou na respiração. Se respiro estou e, se faço disso um momento de reflexão… Então sou. Estamos abarrotados de quadros mentais e experiências rasas que limitam a profunda percepção. Quando abrimos as camadas do “pronto”, um universo muiticolorido se revela e é uma ponte para o infinito. A vida é infinitamente o mistério da Criação por Ela mesma e é o elo de todas as correntes de percepção. Todas as percepções são insights para a mesma consciência que estará eternamente aberta à conclusão final… E outra respiração virá. Pedi às pessoas que participam de meus cursos e retiros, que descrevessem em palavras as suas percepções sobre a experiência. Recebi de volta vários depoimentos e com carinho e gratidão fui colocando nas páginas do curso de massagem em módulos e do intensivo de massagem com retiro. Entretanto uma descrição especialmente me inspirou a rever minha “percepção”. Mais do que um simples contato, pele contra pele, é o movimento invisível dos corpos enquanto trocam energia.. a conexão … Ver mais…

Participe do Blog: Deixe um comentário

Tags:

Alimentação, Ayurveda e Bom Senso

Escrito em: 1 de Abril de 2014 por Gisele de Menezes

Muitas informações sobre o que comer, como comer e quando comer estão sendo bombardeadas pelos diversos meios de comunicação; estamos recebendo uma infinidade de informações novas e umas outras com cara de novas. Algumas pessoas passam suas vidas ingerindo alimentos que entendem como correto ou saudável, apesar de terem uma série de doenças alergicas, transtornos mentais e físicos; outras comem porque tem fome, porque gostam, sentem prazer ou necessitam e se mantém razoavelmente bem; existem também as que buscam saber o que é melhor para a longevidade, para o bem estar, para a evolução, para o Planeta. De qualquer forma, sempre que existe doença, seja física, mental, psicológica ou energética, surge a questão: O que estamos comendo? Esse assunto, o objeto desse assunto e a necessidade atual de reparar nossa fome voraz seja por alimento, informação, evolução, prazer ou necessidade, é sem dúvida o chamado para embarcarmos no caminho que nos levará ao equilíbrio. Mas temos que ter cuidado. Recentemente tivemos o lançamento de uma campanha publicitária que felizmente vem a cooperar com o crescente “acordar” das pessoas que ainda estão adormecidas pelo veneno do capitalismo. Entenda-se capitalismo pelo sistema mundial que controla o alimento, a doença, o medicamento, e … Ver mais…

Participe do Blog: 3 Comentários

Tags:

O Mago de Botas

Escrito em: 8 de Fevereiro de 2014 por Gisele de Menezes

Quero aqui falar, como filha da Terra que sou, sobre o homem. O homem de sempre. Homem aquele que comunga com a Terra, que coloca o alimento em nossas mãos, olha nos olhos de seu semelhante, tece de alguma forma o seu agasalho e apara a sua barba com olhar estético. Preciso falar do homem que cuida de um pai doente, de uma mulher frágil, de uma mãe cansada, e não raro, do pão nosso de cada dia. Penso no homem que, ao dar a sua sagrada energia, após colher os frutos da Mãe Terra, compartilha com os demais e cura a fome do pobre. Enfim, vou falar do Mago de Botas, o homem que as vezes até esquece de agradecer aos céus a força que tem nessa vida. Nós mulheres estamos falando tanto no sagrado feminino, que até parece que o homem não tem uma relação sagrada com sua existência. As vezes nos enfeitamos e nos exaltamos tanto que nos distanciamos do filho da Terra! O que precisa o homem que conhece a Terra, para estar íntegro? Qual a relação dele com o meio ambiente? Qual sua contribuição? O homem percebe-se aqui, olha para os lados, traz suas impressões, … Ver mais…

Participe do Blog: 2 Comentários

Tags:

Ajustes no Yoga – Amor e Presença

Escrito em: 13 de Janeiro de 2014 por Gisele de Menezes

Pensando em um texto apropriado que coopere com os instrutores de Yoga e que assim traga benefício aos praticantes, inicialmente parei para pensar no Yoga. Pensar em Yoga como um caminho, lembrando que a vida em si é um caminho, faz qualquer texto sobre Yoga ficar bastante abrangente. Temos que estar atentos! Na prática de ásanas, ao trabalharmos o corpo durante um período determinado pelo instrutor, muitos insights vão acontecendo; tanto para o praticante quanto para o atento instrutor. Os métodos variados de Yoga ensinam, de acordo com a sua linha de entendimento, os ajustes adequados. Para mim, que comecei a trilhar o caminho do “cuidado com o corpo“ pela massagem, o ajuste, o toque, o contato, são momentos sagrados. Considero essas intervenções, uma vez que sejam feitas de forma Presente, realmente poderosas. Esta é uma boa oportunidade para trazer a consciência do praticante para o corpo. Gosto de lembrar que na massagem, quando tocamos, não estamos fazemos carícias, posto que fazemos contato. O “con-tato” estabelece a conexão com o chakra cardíaco, pois o gnanaindriya (órgão de conhecimento) deste centro de consciência é o tato – pele – elemento Ar.  Este é o terreno do amor incondicional, do não-julgamento, da … Ver mais…

Participe do Blog: Deixe um comentário

Tags:

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 6
  8. 7
  9. 8
  10. 9
  11. ...
  12. 25
  • Etiquetas