Arquivos da Tag: Verdade

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

Vazamento no Golfo e o Mundo Vê a Copa

Escrito em: 24 de Junho de 2010 por Gisele de Menezes

Tudo se repete, fazemos questão de repetir, periodicamente caimos na burrice e alienação, mas agora… O que fazer para estancar? Como fazer para limpar? Estou envergonhada de ter precisado e de ainda usar produtos e subprodutos do petróleo. Petróleo é o nome que demos ao sangue da Mãe Terra. Damos nome a tudo, tomamos posse e usamos o que nem sequer sabemos ser. O resultado de nossa ganância por mais e mais, agora grita aos nossos olhos jorrando sem parar como uma incontrolável emorragia. Quanto tempo a Natureza levará para renascer?  Pergunto, pois estamos morrendo. O que fizemos? Onde chegamos? Somos uma sociedade que renegou a abundância divinamente oferecida sobre a Terra. Fomos cavar no escuro, violamos as profundezas para criar morte e um brilho plástico na superfície que nos encanta mais que o brilho do Sol. Ignoramos o brilho das estrelas, do orvalho nas flores e folhas refletindo a Luz do Sol. Ignoramos o brilho da Água translúcida do mar que agora, escurece a cada dia.  Somos renegados e nosso Carma se agranda. Teremos que evoluir agora. Esta talvez seja a oportunidade para abaixarmos a cabeça, ver que erramos e, sem culpa, mas com responsabilidade, unidos, fazermos algo para … Ver mais…

Mulheres Grávidas – Parto Natural – Usinas Hidrelétricas

Escrito em: 22 de Março de 2010 por Gisele de Menezes

Como mãe e mulher, pensei em auxiliar as futuras ou recentes mamães e também dividir com mamães e vovós, um pouco do meu entendimento. Afinal mulheres grávidas aprendem com a inteligência superior de suas barrigas crescendo, com pequeninos seres cheirosinhos lá dentro. Se eu pudesse interferir de alguma forma na vida de outras mulheres, escolheria o poder para fazê-las optarem por partos naturais. Os bebês e as mamães certamente se sentiriam melhores e mais próximos de sua Natureza. Diria a elas que escutassem o corpo, pois ele possibilita a experiência para o espírito, enquanto a mente registra essas impressões. Pediria ainda que confiassem, é um movimento entrelaçado e de perfeita Harmonia, é como a respiração, simplesmente acontece. Ainda que todos os partos fossem naturais, o que é uma grande vitória no processo evolutivo, restaria ainda um longo caminho pela frente, a criação em si. Nesta senda inevitável, surge uma dúvida – Sabemos receber a criação? Hoje em dia, com tantos artifícios para o que já foi simples e sublime, talves estejamos um tanto distantes da “Criação”. Quando chegamos neste corpo físico em forma de bebês, somos vistos como propriedade de quem nos trouxe “à vida”. As mentes adultas já impregnadas … Ver mais…

Palestra Corpo e Alma – USJL – Semana da Mulher

Escrito em: 9 de Março de 2010 por Gisele de Menezes

A pedido do professor, profissional da saúde e amigo Félix G. da Costa, estarei falando sobre um assunto que muito me agrada. A palestra Corpo e Alma será no dia 10/03/2010, na unidade de saúde Jardim Leopoldina em Porto Alegre. Tópicos que serão abordados – A visão do corpo sutil, de acordo com os ancestrais Rishis – sábios videntes dos Vedas*. Abordagem embasada no Sanatana Dharma – Verdade Suprema. Vórtices de consciência do corpo e suas qualidades. Alma – O corpo, a mente e os sentidos emanam dessa Inteligência interior. Você sabe onde está sua Alma? Por que facilmente nos desconectamos da Fonte interior de Paz? Onde Eu estou? Entenda que a mente não é problema, ela é a solução. Uma prática científica para perceber os efeitos do pensamento. Saiba porque é importante meditar. Enxergue o processo no qual vamos aceitando as “verdades absolutas” e a partir desta crença, adoecemos. Um conto sobre meu encontro com um ser de outra dimensão. E para finalizar, uma breve meditação. * Vedas, palavra sânscrita que significa conhecimento. Os Vedas são os mais antigos escritos religiosos e filosóficos indo-europeus de que se tem conhecimento.

Informe Publicitário

Escrito em: 3 de Agosto de 2009 por Gisele de Menezes

Estive assistindo televisão um dia desses, era uma sexta-feira de Lua Crescente. O programa que não poderia deixar de ver me foi indicado por alguém que conheci, a pessoa teve problemas diretos com o assunto em questão e pediu que assistisse. Senti um chamado para sentar na frente do aparelho e ver como as pessoas estão alimentando seus olhos e seu intelecto. Fiquei chocada! No início, curiosa pela oportunidade de ver as coisas com a visão dos outros, sabe-se lá quem são os outros, liguei o velho aparelho. Pode parecer bizarro, mas tive que disponibilizar um local para o evento, pois não possuo televisão. Preparei tudo, tomei banho, arrumei um confortável espaço e liguei o aparelho um pouco antes de iniciar o programa. Aproveitando o acontecimento, o fato de estar ali e disposta, observei um pouco da comentada novela do momento. Sobre artistas e apresentadores, pareceu-me que a maioria estava com máscaras de plástico. Alguns não mexiam com a boca de forma natural e não expressavam muito bem sua força, pareciam frágeis e tristes, outros se pareciam muito com a figura da fera no clássico “A Bela e a Fera” de Walt Disney, que foi filmado ha um tempo atrás. … Ver mais…

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  • Etiquetas