Massagem Indiana em Porto Alegre – 2009

Escrito em: 21 de Julho de 2009 por Gisele de Menezes

Este foi mais um grupo de pessoas que entraram em contato com a massagem indiana por Gisele de Menezes.

Gisele, Melina, Danusa, Samira e Carol

Gisele, Melina, Danusa, Samira e Carol

O trabalho tem o objetivo de abrir o entendimento do terapeuta para o corpo como a casa do Espírito. O corpo carrega todas as nossas impressões e em algum momento de nossas vidas, precisa abandonar estas impressões cristalizadas. É o momento em que estamos morrendo para o velho, nosso corpo já não quer mais a carga que estamos carregando e estamos prontos, através do chamado da “dor”, para mudar, para renascer. Passo a passo, com base na tradicional Yoga massagem da mestra indiana Kusum Modak e na experiência vivencial de milhares de trabalhos corporais pelo mundo, vamos soltando a musculatura e permitindo o livre movimento das articulações. As articulações são os pontos de harmonia entre Corpo, Mente e Espírito. Este trabalho traz liberação emocional e restabelece o livre fluxo da Energia vital.

momentos de trazer impressões e crescer

momentos de trazer impressões e crescer

No final destes cursos, somos pessoas mais preparadas para o mundo e mais abertas para Amar. A energia do Amor é o centro de todo o trabalho. Desde o conhecimento ancestral até nossa vivência atual, o Amor é a única possibilidade de cura. Quando Respiramos livres de bloqueios, estabelecemos o contato com a Espiral Dourada.

A Respiração é imprescindível e pode ser o resgate de nossa sabedoria primordial – o Amor.

 

momentos do trabalho

momentos do trabalho

 

Saiba mais:

Curso de Massagem – Método Gisele de Menezes

É um curso com 52 horas de prática e teoria incluindo 4 horas de Meditação (Anapana). A carga horária é dividida de forma harmoniosa em formato curso on-line com toda a parte teórica em video aulas e a parte prática em retiro intensivo de 4 dias com Gisele de Menezes e equipe. Ver mais…

Tags:

5 comentários em: Massagem Indiana em Porto Alegre – 2009

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Etiquetas