Auxiliando os Pleiadianos

Escrito em: 2 de Outubro de 2010 por Gisele de Menezes

Tenho recebido muita informação de pleiadianos. Eles habitam as Plêiades e são canalizados por algumas pessoas que acabam por publicar livros muito bons. Como humana neste momento, reconheço o tanto que eles têm auxiliado nosso processo evolutivo e, em nome da humanidade, quero agradecer. Estamos muito gratos! Porém, como sei através deles mesmos (suas canalizações)*, que eles somos nós no futuro, sinto-me responsável desde Aqui, moradora de Gaia, pelo que entendo.

Se o que entendemos no Presente norteia nossa vida, nosso futuro e o futuro de Gaia com todas as suas manifestações vivas, então é bom que, se acaso tenhamos tido algum entendimento errôneo, usemos o auxílio da mesma Luz = informação, que está iluminando todo o sistema espiral desde as Plêiades, como centro de um anel cósmico, para Agora, repararmos o engano e auxiliar os pleiadianos a nos auxiliarem.

A troca de auxílio é entender o que eles ainda não sabem ou, pela quantidade de informação perceptiva diferente vinda de nós humanos, sabem equivocadamente.

Concluo assim, porque eles dizem que precisam nos ajudar e também que estamos equivocados. Ora, se estamos equivocados e eles são nosso resultado, minha tentativa se justifica. Podemos todos, em qualquer Tempo, em um Tempo vertical, onde giramos dentro de espirais de espirais, termos a compreensão e a abertura provenientes da Luz. Nesta brecha luminosa, todos ascenderão para a dimensão seguinte sem danos maiores.

A ligação que os peliadianos têm com nós humanos, ocupando o seu Passado, é materna. É como se eles, apesar de cronologicamente serem nossos descendentes como netos, bisnetos e assim por diante, ao lerem nossos campos emocionais, ou seja, ao vasculharem nossas reações e nos sentirem tão confusos e imaturos, sentissem um tipo de zelo e o ímpeto de ajudar. Este zelo é caracteristicamente materno.

Entretanto, os pais costumam ter dificuldades, restrições  para aprender com os filhos. Este é um padrão que repetimos pelos séculos dos séculos, portanto é compreensível que eles achem que qualquer orientação vinda daqui pode ser ousadia, ou até travessura. Vale lembrá-los que eles mesmos tem nos falado para questionarmos o que dizem. Ainda quero lembrá-los que estamos Aqui e Agora, tendo a oportunidade de ver claramente nossa missão, nossa escolha e  fazer brilhar nossa busca em direção à Luz. Seria como um retorno. Então, o que eles têm a fazer com a informação que estão recebendo de nossa compreensão acertada, é usá-la, pois é no Futuro que criamos o Presente e mudamos o Passado.

Agora para não me alongar mais, o entendimento: O Sol é Luz, Fogo, Brilho, Calor, Clareza, Compreensão, Vida, Combustível, Visão, Leveza, Verdade, Beleza e Cor. Está queimando e emanando estes atributos ininterruptamente. Podemos reproduzir uma centelha desta Força Luminosa ao acendermos uma fogueira, porém para que o Fogo ali se mantenha, teremos que alimentá-lo, caso contrário, nossa reprodução de fonte de calor se extinguirá. Quem ou o que alimenta o Sol, para que se mantenha aceso eternamente? A energia do Sol é auto-geradora, é atômica, nuclear, límpida – é Prana. Movimenta-se pelo Espaço e nos abastece e a todo o sistema, sem nada precisar, portanto é incondicional. É uma energia essencialmente doadora. Aí está a questão a ser compreendida. O Sol é feminino! Uma vez assimilada esta boa nova, transforma-se em informação, memória, estrutura, base e, retorna a nós em forma de florescimento.

O Gayatri Mantra, sagrado mantra dos Vedas, o ancestral e eterno conhecimento da Índia, ensina em forma de canto este entendimento. Gayatri é a Mãe dos Vedas. Eles explicam que antes de Brahma – o Criador, criar, pensou na Deusa.  Veja neste link uma bela representação deste conhecimento.

O Sol se origina na Vontade Divina, este é seu combustível. O Sol é manifestação, está habitado pelo ser feminino e inflamado pela Vontade. Nós aqui em Gaia somos tudo isso e, Gaia, manifesta biologicamente este romance cósmico, ou seja, é filha e mãe.

Ainda, lembro aos pleiadianos que, aqui em Gaia, todos os seres podem se iluminar, porém biologicamente, somente mulheres dão a Luz.

AUM!

*você pode encontrar as canalizações com os conhecimentos pleiadianos nos livros de Barbara Hand Clow e Bárbara Marciniak.

Tags:

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Etiquetas