Arquivos da Tag: Meio Ambiente

Bandeira da Paz – Ano Novo Maia – dia-fora-do-tempo

Escrito em: 11 de Fevereiro de 2012 por Gisele de Menezes

    Passado, Presente e Futuro, guardados pelo círculo da Eternidade. Religião, Arte e Ciência, protegidos pelo círculo da Cultura. Estar no Oriente e a cada dia interagir com a cultura local, me faz pensar sobre: Onde é o Oriente? Se o povo do Norte do Oriente como os mongois ou ladaks são tão iguais ao povo do Ocidente como os índios americanos ou os bolivianos, então onde aconteceu a separação? Nossa idéia de separação é mais desastrosa do que podemos imaginar. No Oriente, ao conviver com muçulmanos, hindus, budistas e ladaks, ao escutar seus cânticos e sentir Amor em todas as crenças, sempre lembrava da Bandeira da Paz. Ficava extasiada ao escutar o canto que saia das mesquitas muçulmanas em vários horários do dia e noite.  O som dos gonpas tibetanos é igualmente divino e se parece muito com o som dos xamãs da Sibéria. Enfim, todos cantam a “boa nova”, todos acreditam em dias melhores, todos sofrem com este final de ciclo tão escuro e cheio de medos. Poderíamos estar unidos! Poderia a Bandeira da Paz cumprir sua função de proteger todas as Artes, Religiões e Culturas! Mas uma bandeira pode apenas lembrar os homens. E por que os … Ver mais…

Mulheres Grávidas – Parto Natural – Usinas Hidrelétricas

Escrito em: 22 de Março de 2010 por Gisele de Menezes

Como mãe e mulher, pensei em auxiliar as futuras ou recentes mamães e também dividir com mamães e vovós, um pouco do meu entendimento. Afinal mulheres grávidas aprendem com a inteligência superior de suas barrigas crescendo, com pequeninos seres cheirosinhos lá dentro. Se eu pudesse interferir de alguma forma na vida de outras mulheres, escolheria o poder para fazê-las optarem por partos naturais. Os bebês e as mamães certamente se sentiriam melhores e mais próximos de sua Natureza. Diria a elas que escutassem o corpo, pois ele possibilita a experiência para o espírito, enquanto a mente registra essas impressões. Pediria ainda que confiassem, é um movimento entrelaçado e de perfeita Harmonia, é como a respiração, simplesmente acontece. Ainda que todos os partos fossem naturais, o que é uma grande vitória no processo evolutivo, restaria ainda um longo caminho pela frente, a criação em si. Nesta senda inevitável, surge uma dúvida – Sabemos receber a criação? Hoje em dia, com tantos artifícios para o que já foi simples e sublime, talves estejamos um tanto distantes da “Criação”. Quando chegamos neste corpo físico em forma de bebês, somos vistos como propriedade de quem nos trouxe “à vida”. As mentes adultas já impregnadas … Ver mais…

Equilíbrio ou Sucesso?

Escrito em: 12 de Março de 2010 por Gisele de Menezes

Quão difícil poderá ser, para uma pessoa da nossa sociedade, na plenitude do ano 2010, encontrar o caminho do equilíbrio? Quão difícil e caro também poderá ser o caminho do sucesso? Os Mestres da Paz de todos os tempos, em suas silenciosas, humildes e iluminadas aparições, deixaram claro que o caminho do equilíbrio é trilhado com a acurada observação da mente. Disseram também, complementando o mesmo entendimento, que a Verdade está em nossos corações, que deste Templo interno fala nossa Alma e que para escutá-La, precisamos de silêncio. E ainda, como sonoro exemplo, estes Mestres singelos em suas vestimentas e moderados ao se alimentarem, eram movidos por atitudes simples. Na sociedade em que vivemos, os mestres do “interessado” e atual sistema, são mestres barulhentos, soberbos, orgulhosos e brilhantes, mestres que estimulam seus seguidores a buscarem riquezas materiais, a ficarem atrativos, famosos, ligados e “eternamente jovens”. Eles vendem uma idéia de felicidade condicionada à importância da informação fabricada sobre “tudo o que acontece” a nossa volta e em volta do mundo da fama. A fama pode ser qualquer coisa que nos faça sentir importantes e melhores do que alguma coisa ou alguém. Segundo seus exemplos, devemos estar atualizados mesmo que o … Ver mais…

La Belle Verte

Escrito em: 28 de Julho de 2009 por Gisele de Menezes

Com Alegria coloco aqui no blog para todos os visitantes, o filme que pode despertar os dorminhocos, plugar os alienados e confortar os acordados! Em um tempo certo, a visão de seres evoluídos sobre o momento da humanidade, será sempre atual enquanto continuarmos nos matando. Até que possamos sobreviver no Planeta que subjugamos, ou até que acordados consigamos unidos dar um basta ao caos em que vivemos, muitos chamados estão sendo feitos. O chamado da própria Mãe Terra, ao mostrar-nos repetidamente que não passa bem e que nossas atitudes travessas já não podem continuar sem o severo castigo que já vislumbramos, é o canto derradeiro da morte tão necessária ao renascimento. É certo que renasceremos de qualquer forma por um Tempo de Harmonia! Logo depois da evolução, só nos resta involuir. Que cada ser humano possa fazer sua escolha e direcionar seu movimento para não perder o giro do movimento cósmico que envolve todos os corpos celestes. Após tantas comprovações científicas sobre questões basicamente naturais, penso que aos inteligentes não restam mais dúvidas. Certamente já fizeram suas escolhas. O filme abaixo lhe exigirá muito pouco tempo para o ganho que acrescentará. Se sentir um frio na barriga, indique aos Amigos … Ver mais…

Por você e por você

Escrito em: 14 de Outubro de 2008 por Gisele de Menezes

Se não for pelo outro, o que é mais difícil de fazer, que seja por você mesmo. É você quem estará aqui florescendo na semente que deixar. Toda a sua atitude tomará forma. Ao florecer nossa ação, temos que pessoalmente fazer a colheita. Por que é tão difícil nos libertarmos de vícios? Sabemos que algo não vai bem em nossas vidas, sabemos que algo não vai bem em nosso Planeta, sabemos que algo não está bem com a economia dos países, sabemos que algo não vai bem com as crenças e mitos. Nosso corpo está mais vulnerável às doenças, nossa mente procura por satisfações e nossos corações clamam pela Luz da Verdade. Todos nós percebemos esse crescente sofrimento mas não queremos olhar de frente para a causa de nossos maiores problemas. Nos agarramos aos paliativos, preferimos fingir que estamos certos de que a vida é isso e então quem “tirar o melhor” dela está aparentemente bem. Sim, pois aparentar em um mundo de aparências parece ser a melhor solução. Mas na solidão de cada um a consciência sabe ser a melhor companheira e a pergunta que não cala – Estou íntegro? Dentro de cada indivíduo, a centelha Divina não espera … Ver mais…

  1. Páginas:
  2. 1
  3. 2
  • Etiquetas